Artigos

Um Estudo sobre Discriminação por Idade no Trabalho em Trabalhadores com Mais de 50 Anos

Perante o crescente envelhecimento da população, o Idadismo, na sua forma de Discriminação por Idade no Trabalho (DIT), tornou-se um tema emergente a nível mundial, especialmente entre os trabalhadores mais velhos. O objetivo deste estudo foi adaptar a Escala NADS (Nordic Age Discrimination Scale) ao contexto laboral português, resultando na versão NADS_PT. Através do método hipotético-dedutivo e com recurso a inquéritos de autorrelato, este estudo quantitativo obteve dados de 195 indivíduos com 50 anos ou mais. Os resultados indicam que a NADS_PT é uma escala psicométrica robusta (α = .894) e unidimensional. Foi também observado que a experiência de DIT se relaciona negativamente com variáveis psicológicas do contexto de trabalho, como Autoeficácia, Capacidade de Trabalho e Satisfação no Trabalho e na Vida, bem como com aspetos de Interação Social com Colegas e Chefias. Também se verificou um aumento nos níveis de Stress entre os que experimentam DIT, embora não tenha havido um impacto significativo nas Intenções de Reforma ou no absentismo por Baixa Médica. O estudo explora ainda as diferenças de perceção de DIT em grupos sociodemográficos específicos, revelando que indivíduos com mais de 57 anos e desempregados têm uma maior perceção de DIT. Este estudo beneficiou da aplicação de uma escala anteriormente validada em três países nórdicos e em Espanha. Em resumo, o estudo sublinha a importância de abordar a DIT em Portugal e disponibiliza um instrumento válido para esse efeito. Estas conclusões oferecem uma base sólida para futuras investigações, e intervenções por parte de psicólogos e especialistas de RH, visando combater o idadismo nas organizações.

PARA LER O TRABALHO, CLIQUE AQUI.

 

FOTO DE CAPA: https://pixabay.com/pt

325 views
cool good eh love2 cute confused notgood numb disgusting fail