Artigos

Governo Federal lança campanha de consciencialização sobre o idadismo

O Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania (MDHC), por meio da Secretaria Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa (SNDPI), lança nesta quarta-feira (5) a campanha Junho Violeta, em parceria com a Assessoria Especial de Comunicação Social (ASCOM/MDHC), com o objetivo de alertar e conscientizar a sociedade brasileira sobre todas as formas de violência contra a pessoa idosa.

A mobilização ocorre durante o mês, em alusão ao chamado Junho Violeta. A 15 de junho, é celebrado o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, data instituída pela Organização das Nações Unidas, em 2011, com o propósito de sensibilizar a sociedade sobre o preconceito e as violências praticadas contra pessoas idosas. Com o conceito “Respeito a todas as fases da vida”, a campanha destaca a importância de se garantir a dignidade e os direitos dessa população.

A ação irá buscar combater ao idadismo, uma das formas de violência contra a pessoa idosa relacionada ao preconceito em relação à idade. O secretário nacional dos Direitos da Pessoa Idosa, Alexandre da Silva, alerta para a perspectiva de envelhecimento da população brasileira: “No Brasil, atualmente, temos 32 milhões de pessoas idosas, número que vem crescendo e a tendência é que cresça mais em algumas décadas. A nossa sociedade precisa compreender que não é mais tão jovem quanto parece e que a longevidade é o sucesso das boas práticas e das políticas públicas”, diz. “Não é demérito algum envelhecer, visto que essa é uma fase tão comum como qualquer outra. Essa pode ser uma possibilidade de se criar oportunidades para construção de novos propósitos”, acrescenta.

As ações de comunicação irão abordar as diferentes violências sofridas por mulheres – público mais afetado pelo idadismo – e homens em relação à idade, como, respectivamente, a sobrecarga acumulada e a perda do poder. O Relatório Mundial Sobre o Idadismo aponta que as mulheres são as que carregam o maior fardo relativo às múltiplas formas de discriminação, como a pressão estética que é diferente em relação aos homens, sendo cobrada socialmente a disfarçar sinais de envelhecimento.

A iniciativa contará com peças publicitárias digitais para as redes sociais do Ministério, spot para rádios e reportagens especiais durante todo o mês de junho. No dia D da campanha, 15 de junho, será publicado o videomanifesto da campanha.

Por: Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania (MDHC)

41 views
cool good eh love2 cute confused notgood numb disgusting fail