Artigos

Nasceu o Movimento que quer acabar com a discriminação pela idade

O #StopIdadismo pretende combater a discriminação dirigida, sobretudo, à população mais velha. ONU já considera a idade como a terceira forma de discriminação mais grave, depois da raça e sexo.

Vamos Falar de Idadismo foi o tema da Conferência Internacional que assinalou o lançamento do Movimento #StopIdadismo, em simultâneo, em dez países: além de Portugal (que organizou o evento online) Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, Cuba, El Salvador, México, Panamá e Venezuela.

Mas foi em Espanha, pela mão da especialista em Inovação Social, Laura Cañete, da Fundação Asispa, que a iniciativa começou, no final do ano passado.

Na conferência de sexta-feira, referiu que o Idadismo, em Espanha, está muito enraizado, mas as pessoas nem têm consciência de que algumas atitudes – nomeadamente, o paternalismo excessivo, a infantilização as conversas com os mais velhos ou a ideia de que já não podem executar diversas tarefas – podem ser uma forma de discriminação, de os desvalorizar.

Por isso, a ações já adotadas passam por organizar encontros ou participar em programas na comunicação social em que se dá a conhecer essa realidade. Laura ambiciona que este movimento se torne “planetário” e tão conhecido como o Me Too.

Por enquanto, mais dez países ibero-americanos aderiram. Em Portugal, o Movimento “StopIdadismo é liderado por José Carreira, antigo presidente da Alzheimer Portugal, especialista nas questões do envelhecimento e diretor da revista “Envelhecer”.

Leia o artigo completo da jornalista Ana Carrilho, na Rádio Renascença.

Clique aqui…

133 views
cool good eh love2 cute confused notgood numb disgusting fail